Florestas plantadas: como a indústria utiliza esse recurso?

Florestas plantadas: como a indústria utiliza esse recurso?

haasmadeiras - 18 de setembro de 2020

Florestas plantadas: como a indústria utiliza esse recurso?

As florestas plantadas nos oferecem diversos recursos que, às vezes, nem imaginamos, como livros e revistas, por exemplo. No entanto, o papel é só uma das inúmeras produções realizadas a partir de florestas plantadas.

A importância das florestas plantadas para o ser humano é imensa, pois ela se transforma constantemente em matéria-prima que é utilizada pelas indústrias madeireiras em forma de madeira serrada, biomassa, extrativos de madeira, celulose e muito mais. 

Na questão de localização, as florestas plantadas também desempenham um papel relevante para a região no aspecto econômico, social e ambiental. 

Para entender, e até mesmo, conhecer como a indústria utiliza esse recurso em suas produções impactando positivamente o meio ambiente, acompanhe este texto!

 

Florestas plantadas x Reflorestamento

As florestas plantadas são todas aquelas que possuem uma finalidade voltada às indústrias madeireiras, mas sem deixar de lado a preservação ambiental, visto que elas restauram áreas degradadas, isto é, contribuem para a sustentabilidade.

Essas florestas, na maioria das vezes, são compostas por árvores da espécie eucalipto e pinus. Entretanto, as florestas plantadas de eucalipto vêm ganhando espaço no Brasil, especialmente pelos recursos que ela fornece. Já são aproximadamente 58% do nosso país coberto por elas e por florestais naturais.

 

Veja nas próximas linhas as diferenças entre as florestas plantadas e o reflorestamento!

Diferenciais:

  • Existe cerca de 7 milhões de hectares de florestas plantadas no Brasil;
  • Elas oferecem uma recuperação ecológica de determinadas áreas;
  • A maioria dessas florestas são constituídas por eucaliptos e pinus – a região sudeste a maior provedora de eucaliptos e a região sul concentra as plantações da espécie pinus; 
  • É uma alternativa sustentável para suprir a demanda de madeira pela indústria madeireira;
  • A certificação e fiscalização das florestas plantadas é mais prática e rápida;
  • Protegem recursos hídricos, de modo que promovem e mantém os ciclos de chuvas;
  • Gera diminuição de gás carbônico;
  • Equilibra o ecossistema e, assim, descarta ameaças de animais extintos;
  • Maior conformidade dos produtos, auxiliando na adaptação de máquinas na indústria;
  • Diminuição da pressão sobre florestas nativas.

Reflorestamento

Ambos os termos são frequentemente atrelado, já que as pessoas costumam associar que o reflorestamento acontece por meio das florestas plantadas.

Essa ideia não está totalmente errada, mas o reflorestamento é feito com a plantação de árvores apenas para repor os locais de maior degradação, sem uso comercial ou industrial.

Ou seja, o único objetivo de reflorestar é promover a sustentabilidade ambiental, diferente das florestas plantadas.

 

Alguns fatos das florestas plantadas e reflorestamento

  • A degradação ambiental é um fato. Por isso, o reflorestamento é tão importante nos dias atuais, sendo o responsável por trazer de volta as florestas que deixaram de existir devido ao desmatamento;
  • Os anos de 2010 a 2015 foram difíceis para o Brasil em termos de áreas florestais – mais de  984 mil hectares por ano foram perdidos, segundo relatório da ONU;
  • O eucalipto soma aproximadamente 70,8% das florestas plantadas e o pinus 22%. Entretanto, há outras espécies como a acácia, paricá, populus e seringueira que tem 7,2% reflorestadas;
  • Um ponto positivo do Brasil, é de que o clima e o solo por aqui favorecem o crescimento do eucalipto, nos colocando no ranking dos países que mais produzem produtos de reflorestamento no mundo.

Quem são os principais atuantes do reflorestamento?

As empresas de papel, celulose e siderúrgicas são as principais praticantes do reflorestamento, além de conservar também as florestas nativas.

As árvores de eucalipto demoram por volta de 7 anos para estarem prontas para a colheita, mas elas são a matéria-prima essencial da produção de painéis industrializados, carvão vegetal, papel e celulose.

 

Qual a importância das florestas plantadas para as indústrias?

1 – Fins ecológicos

A monocultura prevalece neste tipo de plantio, pois são sistemas de exploração a partir de um único produto.

 

2 – Incentivos econômicos

Tudo que vem de florestas plantadas é fundamental para a economia do país, tanto que ambos estão diretamente ligados.

São 7 cadeias de produtividade florestais, sendo: 

  1. Lenha
  2. Carvão
  3. Madeira sólida
  4. Papel e celulose
  5. Painéis reconstituídos
  6. Produtos não madeireiros
  7. Serviços ambientais. 

 

3 – Social

As florestas plantadas atuam como meios de inclusão social. Isto é: as comunidades e agricultores familiares de regiões próximas, passam a incorporar o Programa de Manejo Florestal Comunitário e Familiar (PMFC), onde o intuito é estudar, incentivar e conduzir ações sustentáveis voltadas às florestas brasileiras. 

Com isso, só há benefícios tanto para a indústria quanto para a comunidade e agricultores, levando em consideração o aumento de renda e qualidade de vida.

A indústria madeireira segue à risca a colheita e o reaproveitamento das árvores. Toda a cadeia de valor de uma floresta passa por etapas de evolução durante um período de tempo e, assim, tudo que é produzido nela é aproveitado de modo eficiente e seguro. 

O resultado disso é uma relação ambiental/industrial mais sustentável, onde os riscos de desperdício são significativamente reduzidos.

Além de tudo isso, as florestas plantadas garantem que as árvores cumpram seu papel com a natureza e continuem sendo florestas, por mais que a sua finalidade não se limite a apenas isso. 

Ficou com alguma dúvida sobre esse tema? Comente aqui! 

Quer acompanhar mais sobre o uso de florestas plantadas nas indústrias e como isso ajuda a sua empresa? Se cadastre na nossa newsletter e receba conteúdos gratuitos por e-mail.

 

Postado por Haas Madeiras

Entre em Contato