Palete PBR: o que é e para que serve esse tipo de material?

Palete PBR: o que é e para que serve esse tipo de material?

haasmadeiras - 28 de abril de 2020

Palete PBR: o que é e para que serve esse tipo de material?

O palete PBR é uma opção excelente para as empresas que precisam de padronização na logística e um armazenamento mais produtivo. 

Para os modelos de negócio que necessitam utilizar serviços de estocagem, o uso do palete PBR é uma realidade no dia a dia, contribuindo para preservar produtos e facilitar a estocagem e logística.

Esse tipo de palete tem características únicas que se adaptam a vários tipos de máquinas, independente do segmento.

Se você ainda não conhece o palete PBR ou tem dúvidas se essa é a solução ideal para a sua empresa, esse artigo foi feito sob medida para você! Continue lendo.

 

Como os paletes surgiram?

Os paletes são utilizados na indústria e demais setores que se valem da estocagem de produtos desde a segunda metade do século XX, contribuindo decisivamente para o aprimoramento logístico.

A solução, como conhecemos hoje, foi patenteada em 1939, pela dupla George Raymond e Bill House em nome da companhia Lyon Iron Work, que, no mesmo dia, também obteria a patente da empilhadeira.

Durante a Segunda Guerra Mundial os paletes passariam a ser amplamente utilizados pelos exércitos aliados, oferecendo um ganho logístico considerável. Com eles, e o auxílio de uma empilhadeira, era possível mover diferentes volumes com facilidade.

Ao término do conflito, como muitas das inovações da guerra, os paletes e as empilhadeiras foram adotados pela indústria, conquistando empresas de todo o mundo em pouco tempo.

 

Mas afinal, o que são os paletes?

Agora que você já sabe a origem dos paletes e conhece o motivo por qual eles foram inventados, é hora de entender melhor sobre o que se trata a solução.

É comum acreditarmos que uma inovação necessariamente deve ser complexa ou repleta de tecnologia, não é mesmo? Mas nem sempre é assim. Muitas vezes, a simplicidade é a melhor resposta para solucionar um problema.

Os paletes nada mais são do que estrados que podem ser de madeira, metal ou plástico. As cargas são acondicionadas acima desse estrado enquanto as entradas do suporte da estrutura permitem alocar os garfos das empilhadeiras ou paleteiras para a movimentação.

 

E o palete PBR?

O palete PBR (Palete Padrão Brasileiro) foi lançado no mercado em 1990 a partir de uma iniciativa da Associação Brasileira de Supermercados – ABRAS, após a identificação de um problema comum ao setor: a baixa mecanização da logística.

Naquela época, quase toda a totalidade dos processos de transporte de produtos entre supermercados e fornecedores ocorria manualmente. O resultado era a baixa produtividade e um elevado risco de perda de mercadorias e de acidentes de trabalho.

Não que não existisse paletes em território nacional, mas na ampla maioria das vezes esses eram utilizados apenas no suporte da estocagem.

Vale reforçar que, naquele ano, o Brasil abria sua economia. Dessa forma, as empresas nacionais enfrentavam um ambiente de pressão para aumentar sua eficácia e reduzir custos diante da potencial concorrência estrangeira.

Para chegar ao formato ideal do palete PBR, a ABRAS investiu em pesquisas, estudos e testes de desenvolvimento, que duraram cerca de dois anos. Um investimento que, sem dúvidas, valeu a pena e até hoje gera resultados positivos para o setor.

Após a aprovação do modelo definitivo, este passou por rigorosos testes, realizados pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), e provas de campo em armazéns e caminhões. Era preciso garantir que a solução funcionaria no uso do dia a dia.

 

Os benefícios do uso do palete padrão brasileiro

Durante o desenvolvimento do palete PBR, a ABRAS definiu como guia dois princípios indispensáveis: aplicação universal e intercambialidade, sendo esses alguns dos principais  benefícios para a adoção da solução por sua empresa.

A aplicação universal diz respeito à possibilidade do uso do produto em qualquer sistema, método de estocagem e movimentação. Assim, o palete padrão brasileiro pode ser utilizado por empresas com diferentes características e necessidades.

Já a intercambialidade diz respeito à possibilidade da troca do cheio pelo vazio. Para isso ser possível, a padronização é fundamental, evitando riscos de incompatibilidade. Por isso, o palete padrão brasileiro é produzido com especificações técnicas e procedimentos definidos.

Como forma de manter esse padrão, apenas os fabricantes credenciados na ABRAS, e que periodicamente passam por processos de fiscalização, são autorizados a produzir esse tipo de material.

Por isso, é fundamental que as empresas que querem adotar a solução realizem a compra dos produtos apenas junto a esse conjunto de fabricantes. É garantia de padronização e de qualidade para o seu negócio.

Outros benefícios que podem ser destacados no uso dos paletes padrão brasileiro são:

  • Durabilidade: a solução é capaz de aguentar o uso contínuo por cerca de três anos;
  • Leveza: se destacando por sua ergonomia e facilidade de movimentação na paletização;
  • Eficiência: a solução conta com uma capacidade de carga de até 1.200kg;
  • Redução de perdas: com o uso correto há menores riscos de ruptura, manutenção e troca;
  • Sustentabilidade: o palete padrão brasileiro utiliza 30% menos madeira em comparação a outras soluções.

Investir no palete PBR é investir em sua empresa

Os paletes são uma solução consolidada no mercado no que diz respeito a estocagem e eficiência logística, sendo capaz de reduzir custos e perdas de mercadoria ao mesmo tempo em que aumenta a produtividade.

A solução do tipo PBR se destaca por atender aos padrões do mercado brasileiro e pela extensa preocupação com a qualidade, trazendo ainda mais benefícios ao seu negócio. Investir em paletes padrão brasileiro é investir em sua empresa.

Continue acompanhando nosso blog e saiba mais sobre os paletes, suas características, usos e vantagens. Fique por dentro de todas as nossas novidades acompanhando nossas páginas nas redes sociais.

Até a próxima!

Entre em Contato