+55 51 99995 2785



Reunião ABNT para normalização dos pellets: como foi e o que mudou?

Reunião ABNT para normalização dos pellets: como foi e o que mudou?

haasmadeiras - 19 de novembro de 2019

Reunião ABNT para normalização dos pellets: como foi e o que mudou?

De acordo com Junior Haas, a reunião foi positiva e trouxe muita gente interessada na certificação dos pellets. Tinha representantes de universidades, laboratórios, fabricantes.

Para próxima reunião ficou a missão de trazer mais partes interessadas, já que quando começamos a discutir algo novo nem todos têm a informação.

Então, quem participou teve o objetivo de convidar outras pessoas para participar; nós da HAAS vamos convidar a Universidade Santa Maria.

Quer saber mais sobre o assunto? Confira abaixo!

Junior Haas conta como foi a Primeira Reunião ABNT/CEE-242

Discutimos os modelos que já existem de certificação no mundo, destacando a ISO que a Europa se baseia.

Na reunião da ABNT, refletimos sobre o que a ISO apresenta e como isso tem sinergia ou não com o que temos no Brasil no mercado de pellets.

Por exemplo: a ISO em que nos baseamos trata sobre pellets de madeira e os padrões foram estabelecidos em cima da madeira europeia, que tem suas próprias características.

No Brasil, o pinus é muito similar à essa madeira europeia, mas temos uma grande diferença que é o eucalipto (que tem uma atuação muito forte no mercado).

Por isso, precisamos fazer um estudo mais aprofundado para ver se todos os parâmetros se aplicam ou se algo deve ser alterado ou não e qual impacto isso teria no nosso mercado de pellets.

Por fim, discutimos os conceitos macro da norma e criamos uma pré-agenda dos próximos passos para seguir a partir daqui.

Foi uma reunião inicial, mas que tem tudo para seguir em uma concordância bacana e interessante para o mercado dos pellets.

Importância da qualidade dos produtos

As normas de qualidade são importantes porque oferecem ferramentas e orientações às empresas para garantir que os produtos e serviços atendam aos requisitos dos clientes.

Essa padronização também permite que esses clientes se beneficiem da qualidade, já que ela é constantemente aprimorada.

A ABNT tem uma Coletânea Eletrônica de Normas Técnicas para Gestão da Qualidade; ela serve para descrever os fundamentos de gestão da qualidade.

Essa coletânea faz parte da ABNT NBR ISO 9000, que especifica os requisitos da gestão de qualidade, fornecendo orientação para as organizações para que elas alcancem o sucesso.

O Dia Mundial da Qualidade é 14 de Novembro e foi no dia exato em que fizemos a reunião da ABNT.

E como essas normas são criadas?

A elaboração do Documento Técnico ABNT começa com uma demanda; a mesma pode ser apresentada por qualquer entidade, empresa, pessoa ou organismo regulamentador, desde que estejam envolvidos com o assunto que será normalizado.

Inclusive, a normalização dos pellets foi apresentada pela Abimci (Associação Brasileira de Indústria de Madeira Processada).

A demanda é analisada pela ABNT e é levada ao Comitê Técnico correspondente, caso seja viável, para ser inserido no PNS (Programa de Normalização Setorial). E se não houver um Comitê Técnico que tenha relação com o assunto, a ABNT propõe a criação do novo comitê.

Depois disso, o assunto é discutido pelas Comissões de Estudo até chegar a um consenso. E o bacana é que qualquer pessoa interessada no assunto pode participar da reunião, independente de ser associado ou não à ABNT, gerando um Projeto de Norma.

P.S.: A Haas Pellets participou da criação do Comitê de Pellet e Biomassa dentro da Abimci.

Os outros 2 passos são:

1 – Consulta Nacional para ser editorado e receber sigla ABNT NBR;

2 – Análise do resultado da Consulta Nacional.

Caso ele seja aprovado, vira uma norma. Caso não, volta para a etapa de Elaboração do Projeto de Norma.

Mas afinal, o que são comitês técnicos?

Comitês técnicos são órgãos de planejamento, coordenação e execução de atividades da normalização técnica relacionada ao âmbito de atuação, garantindo que as CE (Comissões de Estudo) representem a variedade das partes interessadas no assunto em questão.

Esses comitês técnicos têm um foro específico, que é denominado Conselho Técnico. Os Gestores ou Superintendentes têm assento e podem debater as principais questões que estão relacionadas ao desenvolvimento das Normas Brasileiras e os processos envolvidos no trâmite.

De acordo com a própria ABNT, algumas das classificações desses comitês são:

  • Comitê Brasileiro: Órgão Técnico da Estrutura da ABNT, formado por Comissões de Estudo.
  • Comissão de Estudo Especial: Órgão Técnico da Estrutura da ABNT, que é criado quando o assunto do escopo não fica contemplado no Organismo de Normalização Setorial ou Comitê Brasileiro já existente.
  • Organismo de Normalização Setorial: Entidade Técnica Setorial, que tem experiência em normalização e é credenciada pela ABNT para atuar no desenvolvimento das Normas Brasileiras do setor – também é formada por Comissões de Estudo.

E aí, o que achou da normalização dos Pellets?

Os consumidores e empresas têm muito a ganhar com a nova normalização, aumentando o nível de qualidade do mercado e melhorando os produtos em geral.

Ainda há muito para discutir e se você também tem interesse no assunto e quer saber ajudar nessa nova norma dos pellets, pode se juntar a nós na reunião da ABNT.

Se tiver alguma dúvida sobre o assunto, deixe o seu comentário lá na nossa rede social.

Entre em Contato