+55 51 99995 2785



A Quarta Revolução Industrial e os paletes

A Quarta Revolução Industrial e os paletes

haasmadeiras - 4 de outubro de 2019

A Quarta Revolução Industrial e os paletes

As mudanças tecnológicas sempre chegam. É inevitável!

A Primeira Grande Revolução Industrial inovou com a introdução das máquinas a vapor e a exploração dos produtos têxteis.

Depois, foi a vez da Segunda Grande Revolução Industrial, com conceitos de maior exploração do aço e energia elétrica.

Por terceiro, temos a Era da tecnologia, quando todos os sistemas ganharam nova roupagem e passaram a operar de maneira digital.

Mesmo assim, de tempos em tempos, os sistemas se tornam obsoletos e a modernização é essencial. E novamente estamos diante de uma nova Era da indústria.

Se você não entende por que estamos falando isso, precisa ler este artigo até o final e saber qual é o impacto da paletização robotizada.

A quarta revolução industrial: o que nos espera nas próximas décadas?

As revoluções industriais causam uma série de mudanças na sociedade, proporcionando melhorias que, a princípio, soam como perda de oportunidade – pelo menos do ponto de vista do mercado de trabalho que se torna obsoleto.

Isso acontece porque a força de trabalho humana sendo substituída pela força autônoma gera desconfiança.

Pode-se perceber essa desconfiança ao ver que o assunto “máquinas no poder” já foi tema de diversos filmes e séries que pintam um verdadeiro quadro apocalíptico.

Alguns deles usam, inclusive, nomes que causam a sensação de desconforto e medo, como o “O exterminador do futuro“.

Aprimoramento das funções

Na prática, não há o que temer. O que se vê é que essas evoluções acabam gerando outros mercados e proporcionam mais qualidade aos processos que permanecem sendo desenvolvidos por humanos.

Por exemplo, na época das máquinas a vapor, uma pessoa precisava se submeter às altas temperaturas para que os mecanismos pudessem ser preparados e acionados.

Mas por que não delegar essa função desgastante e desconfortável a uma máquina e destinar ao homem um trabalho que exija menos força física?

Seguindo essa premissa, a quarta revolução industrial é a mais profunda de todas, porque reúne todos os conceitos de inovação tecnológica e permite ao homem realizar funções que de fato dependam da sua criatividade, poder de inovação e análise de acordo com os seus conceitos éticos.

A internet das coisas

Você já ouviu falar na expressão “internet das coisas”?

O conceito faz alusão às novas funções dos robôs e eletrodomésticos que, além das habilidades habituais, passam a adquirir a função de comunicação.

Ou seja, geladeiras que informam a temperatura ambiente, sistemas de segurança capazes de fechar portas, influenciar luzes da casa e até eletrodomésticos que se comunicam entre si.

Essa última funcionalidade já é vista em muitos sistemas de produção industrial e a internet das coisas tende a expandir cada vez mais o alcance das suas utilidades, como, por exemplo, nos carros autônomos, já em fase de teste em grandes corporações (como a Uber e o Google).

Esses sistemas logo ganharão as ruas, tirando das mãos humanas a tarefa de pilotar, proporcionando mais conforto e segurança, uma vez que todos os automóveis seguem um rígido padrão de respeito à velocidade permitida nas vias.

Os carros autônomos ainda são capazes de ler os entornos através de sensores de câmera similares aos que são usados hoje para facilitar o ato de estacionar, dando mais segurança, agilidade e conforto.

Paletização robotizada: comunicação entre máquinas na indústria

A paletização robotizada assume dos humanos o trabalho pesado, repetitivos e que exige precisão e as confere aos sistemas, , que são incapazes de errar.

A demanda na comunicação entre essas máquinas também é uma nova função que engloba toda a logística e simplifica esses processos.

Dessa forma, a paletização robotizada é rápida, segura, uniforme e já integra um sistema muito mais amplo, que vai do estoque até a entrega.

Logo não será mais necessária a ação humana para startar processos e acionar esses mecanismos.

Afinal, um robô que consegue interagir com o outro anula essa necessidade e permite ao homem mais espaço para operar onde ele realmente é necessário.

Entretanto, vale destacar que a utilização de um robô autônomo no gerenciamento de estoques depende de um ambiente altamente padronizado e do uso de paletes de alta qualidade.

Mas será que é só um robô, simples assim?

Na verdade, não. Se fosse apenas mais um robô fazendo alguns procedimentos na empresa, não teria motivos para existir a indústria 4.0.

A 4ª revolução consiste na interação de máquinas e setores, podendo movimentar e adaptar em tempo real, o que é ótimo para as novas demandas de customização dos clientes.

Alguns dos benefícios da indústria 4.0 são:

  • Operação em tempo real: os dados (tanto tratamento quanto aquisição) são tratados praticamente de forma instantânea (o que permite melhores tomadas de decisões).
  • Modularidade: a produção pode ser de acordo com as demandas, o que ajuda na alternação de tarefas de forma mais fácil.
  • Descentralização: agora as decisões podem ser feitas de forma mais ágil e inteligente, já que o próprio sistema pode decidir pela necessidade da produção em tempo real.

Como você viu, as máquinas estão mais integradas às suas áreas de produção, não só produzindo melhor, mas te ajudando a tomar melhores decisões de negócios.

Como funciona a paletização robotizada na prática

Como você viu no vídeo acima, as encaixotadoras e paletizadoras robotizadas oferecem flexibilidade na produção e pode substituir os equipamentos cartesianos para encaixotar e paletizar.

O sistema que você viu acima é da empresa Dalca, que hoje atua focada na robotização e Indústria 4.0.

A paletização robotizada que viu acima é capaz de manipular pequenas e grandes peças, por causa da flexibilidade da célula.

Ah, e além da paletização robotizada, o sistema também pode ser usado em outras áreas da sua empresa, como:

  • Montar;
  • Marcar;
  • Etiquetar;
  • Embalar;
  • Formar caixas;
  • Encaixotar etc.

Incrível, não é mesmo? Essa indústria 4.0 está dando o que falar e ainda tem muito a ajudar nas empresas.

Se você quer saber mais sobre a paletização robotizada e entender como a nova revolução vai impactar os setores da indústria de paletes de madeira e transporte de carga, siga as nossas redes sociais.

 

 

 

Entre em Contato