Tipos de paletes PBR: existe mais de um? O que considerar na compra?

Tipos de paletes PBR: existe mais de um? O que considerar na compra?

haasmadeiras - 29 de maio de 2020

Tipos de paletes PBR: existe mais de um? O que considerar na compra?

Os tipos de Paletes PBR são essenciais a qualquer empresa que depende de uma boa logística para ter maior produtividade.

Uma dúvida muito comum entre aqueles que querem adotar o palete padrão brasileiro para aprimorar seu processo logístico é sobre os tipos de palete PBR existentes no mercado.

Afinal, existem mais um tipo de palete PBR? Se sim, o que eu devo considerar no momento da minha compra?

Se você também faz esses questionamentos, esse artigo foi feito para você. Continue com a gente para saber as respostas e acertar em sua decisão.

Tipos de paletes PBR: existe mais de um?

Quando a Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS) decidiu investir no desenvolvimento de um palete padronizado, no final da década de 1980, tinha por objetivo trazer mais competitividade para o setor.

Àquela altura, a maior parte dos processos de transporte de produtos entre lojistas e fornecedores ocorria de modo manual, o que exigia maior uso da mão de obra, com menor produtividade e grandes riscos de perdas de mercadoria e de acidentes no trabalho.

Mas, para que a solução fosse capaz de trazer ganhos reais a todos os seus associados e lojistas, era fundamental adotar critérios rígidos de padronização. Afinal, a intercambialidade dos paletes é uma questão muito importante. 

Imagine que, ao receber o produto de um fornecedor, o palete utilizado por esse não se adeque ao maquinário ou estoque do supermercado. O uso da solução se tornaria inútil, mantendo a exigência do trabalho manual.

Desenvolvido para ser universal, ou seja, adequado aos diferentes sistemas e modos de estocagem, existem dois modelos PBR. O PBR I, voltado a aplicação ampla, e o PBR II, que é específico para o setor de bebidas.

Mas isso não significa que os paletes PBR sejam os únicos disponiveis no mercado. Mesmo fabricantes cadastradas junto à ABRAS oferecem outros tipos de paletes PBR ou outros.

Como escolher o palete ideal? paletes PBR

Bom, se existem mais de um tipo de palete no mercado, incluindo aí os do tipo PBR, a decisão de compra se complica, certo? É ótimo termos poder de escolha, mas é inegável que, quanto mais opções, mais difícil a decisão se torna.

Com tantas opções, como saber se está realizando a compra certa para o seu negócio? O primeiro passo para isso é compreender quais são suas reais necessidades, considerando questões como:

– Tipos e características de volume que será transportado com o palete;

– Quantidade de carga a ser transportada em cada palete;

Características do espaço onde será realizada a estocagem;

Características do maquinário que será utilizado no transporte dos paletes.

Sendo capaz de responder essas perguntas, o processo de escolha dos paletes para sua empresa será facilitado e as chances de tomar a decisão correta sobem.

Além disso, é fundamental conhecer o fornecedor. Um fabricante pode até contar com paletes que se adequam às suas necessidades, mas sem qualidade o seu investimento se tornará um risco de grandes prejuízos.

Já pensou perder a carga porque o palete não aguentou o peso? Pior ainda se o prejuízo vier acompanhado de um grave acidente de trabalho.

Por isso, pesquise bastante e prefira realizar a compra de empresas que tenham um histórico positivo e, de preferência, ofereçam também os paletes PBR. Os rígidos padrões de qualidade da ABRAS acabam “contaminando” os demais produtos.

Por que preferir os paletes PBR – tipo padrão brasileiro?

Porém, é importante ressaltar que, caso a sua empresa não possua características muito específicas e que exijam soluções próprias para atendê-las, o palete PBR costuma ser a melhor escolha.

Isso tanto pelo padrão de qualidade exigido na fabricação da solução, como mencionamos acima, quanto pelas capacidades de uso universal e intercambialidade.

Além disso, vale destacar algumas das vantagens de seu uso, como:

  • Padronização das embalagens de consumo e transporte, que resulta em maior aproveitamento em peso/m²;
  • Compatibilização com todos os equipamentos de movimentação, garantindo maior fluidez na transferência de cargas;
  • Maior segurança e proteção para os volumes.

Todos esses aspectos somados resultam em maior produtividade, qualidade, segurança e redução de custos para o seu negócio. 

 

Se você tem dúvidas sobre como saber se o palete que vai adquirir é mesmo do padrão PBR, confira nosso artigo que explica como garantir que você compre um produto original.

 

E, para saber mais sobre os paletes e como eles podem contribuir para que seu negócio atinja os resultados e vá mais longe, continue acompanhando nosso blog!

Até a próxima!

Entre em Contato